, ,

Adolescência

Para iniciar, você já sabe o que é Adolescência? Este termo surgiu nos últimos tempos para designar a fase em que acaba a infância e o indivíduo se prepara para a vida adulta. As pessoas com até 12 anos  se constituem como crianças. Enquanto dos 12 anos até os 18 anos incompletos são apontados como Adolescentes. Nos séculos passados, as crianças eram consideradas mini adultos, não tinham direitos, o trabalho era presente na vida infantil como natural. Em 1990 surge o Estatuto da Criança e do Adolescente, o qual pleiteia que ambas as fases tenha direitos.

Direitos dos Adolescentes

A Criança e o Adolescente têm o direito de:

  1. Estudar;
  2. De serem alimentados;
  3. De estarem em convívio social;
  4. De serem amparados…
  5. Além de terem afeto, com a diferença de que a criança judicialmente é um ser absolutamente incapaz, quem responde pelos seus atos são seus responsáveis. Enquanto os Adolescentes, entre 16 e 18 anos incompletos são relativamente incapazes, assistidos pelos seus responsáveis, eles podem cumprir medidas administrativas judicialmente.

Adolescencia

Adolescência e as transformações

Na Adolescência ocorrem variadas transformações, esta fase acompanha a puberdade apresentando diferenciações em traços físicos. Alguns comportamentos entram em extinção, como brincar, por exemplo. Essas mudanças transformam a pessoa psicologicamente. É um momento de conflito interno, o qual o corpo de criança é deixado para trás e é necessário adaptar-se àquele novo corpo. A desordem também é caracterizada pela mudança de identidade e a busca por quem este indivíduo será.

Os adolescentes tem seu grupo específico, na maioria das vezes, só com adolescentes. Este é um exemplo de comportamento defensivo, estar em um grupo que combinem as personalidades. Existem variados grupos como o dos boleiros, das meninas populares, daqueles que não se encaixam em nenhum grupo!

Adolescência e Conflito com adultos

A barreira adulta existe inconscientemente, muitas vezes, os adultos não sabem como lidar com adolescentes, assim como os adolescentes não sabem lidar com as crianças. Os adolescentes acreditam que o comportamento dos últimos são “ridículos”, sem lembrar que eles, adolescentes, já passaram por isso.

A convivência grupal tem um tabu de que é necessário o indivíduo comportar-se como as pessoas daquele grupo se comportam para  serem aceitos por eles. Por exemplo: ”as pessoas de tal grupo quando saem, gostam de beber, eu não gosto de beber, porém, para me sentir parte deste grupo, quando eu saio, bebo com eles”. Adolescentes precisam ter a sensação de que estão sendo incluídos, porém, ele não precisa testar seus limites para estar em um grupo.

Adolescência e as renuncias

Esta fase é marcada por renuncias, como já citado, renuncia do corpo, dos comportamentos e também da proteção familiar. A ideia de que as crianças são protegidas pelos pais é muito presente, o pensamento de que esse zelo é vergonhoso está embutido em adolescentes. Com isto, as portas se fecham, sejam as portas dos quartos ou até mesmo portas inconscientes. O ser humano precisa pensar sobre si e ter seus momentos sozinhos, mas não de maneira que quebre o convívio familiar. Como já citado, o adolescente tem direito à proteção e é dever de seus responsáveis protegê-los.

Talvez não seja fácil administrar a proteção dos pais, mas como o adolescente está confuso  e ansioso com seu crescimento, seus pais também estão. É difícil para eles concretizarem a perda da criança que existia. Os pais ainda tem se referem aos seus filhos como: “minha menina, meu menino, meu bebê, princesa da mamãe…”. Certamente as pessoas na fase da adolescência ficam revoltados com estas falas. Porém, esta fase é de conflitos. Não devemos esquecer que temos que ter paciência, assim como os adultos tem que ter esta dádiva. A fase é complicada, mas é repleta de boas vivências e autoconhecimento!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *