PSICOTERAPIA INFANTIL

A Psicoterapia Infantil está voltada à promoção da saúde da criança e auxiliar o paciente, quando, algo não está bem em variados campos. A terapia fornece assistência para a realização de reflexões sobre as angústias. Proporciona melhora na autoestima e conhecimento em soluções para lidar com o estresse.

No atendimento à criança, é possível, este e o terapeuta descobrirem juntos as aflições que cercam o paciente. É válido incentivá-lo a transformar a sua posição diante o mundo, para se obter o crescimento pessoal.

É substancial haver orientação para os pais/responsáveis sempre que necessário. Os pais conhecem os comportamentos das crianças e convivem com elas diariamente. O apoio destes dos pais ou responsáveis é muito importante para que a criança sinta segurança e a melhora seja efetiva.

Psicoterapia Infantil e o Lúdico Psicoterapia Infantil

E como trabalhar com as crianças, que muitas vezes hesitam em falar? A fala propriamente dita é uma das maneiras de expressão da criança. Primeiramente a criança deve estar à vontade, em um ambiente agradável, para estabelecer vínculos com o psicólogo. O lúdico é uma boa estratégia de início e ao longo do tratamento. Envolvem jogos, brincadeiras e outras formas divertidas para observar o comportamento infantil. Há a  necessidade de que o terapeuta saia de seu mundo adulto, para atingir o simbolismo.

Quando a criança sentir-se à vontade para conversar, é de grande valia, que os assuntos sejam relacionados ao interesse do paciente. Assuntos que não correspondam á criança podem ser tediosos. É relevante que o psicólogo saiba como conversar e entrar no mundo da criança, se for invasivo, a possibilidade de progredir com o tratamento estará comprometida.

Os pontos positivos na realização da psicoterapia infantil estão voltados na superação dos sentimentos e sensações de angústia. O auxílio na construção de pensamentos positivos é evidente, para que estas possam obter melhor autocontrole em situações desagradáveis, garantindo vida adulta equilibrada.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *